Porto Seguro
Caraíva

Há 14 anos um grupo indígena decidiu abrir as portas da sua reserva para dividir sua cultura com pessoas que visitam o vilarejo de Caraíva. Vilarejo que de acordo com o IPHAN, carrega marcas da primeira ocupação européia no Brasil. O lugar que presenciou o encontro entre os índios nativos, e portugueses colonizadores e hoje um paraíso que presencia o encontro do rio com o mar. A história pós colonização já conhecemos muito bem, aprendemos desde pequenos quando, como e por quem o Brasil foi colonizado, porém temos pouco conhecimento de quem estava lá antes. De aproximadamente 20 mil índios Pataxó que vivem na área do descobrimento até hoje, um grupo está lutando para reerguer o Centro Cultural Pataxó do Porto do Boi. Quem já visitou o Vilarejo de Caraíva ou praias aos arredores com certeza tiveram algum contato com os índios. Aqueles com sorte acharam e visitaram a reserva do Porto do Boi, criada por um grupo inspirador de índios que sonham em preservar toda sua sabedoria, e preciosa ligação com a Natureza que por muito anos recebeu pessoas de todo o Brasil e até turistas de outros países do mundo. Infelizmente o centro cultural parou de funcionar desde 2015, a causa foi o desmoronamento da Oca principal, onde rituais eram efetuados e a cozinha onde visitantes podem experimentar a comida tradicional indígena, desabaram. E sendo reinalgurado em dezembro de 2018.
 
Convidamos a todos para participar da celebração da nossa cultura, através das Vivências realizadas no Centro Cultural, com a história do povo Pataxó, rituais, artesanato, comídas típicas, pintura corporal e muito mais. As Vivências são realizadas 2 vezes ao dia a partir das 9h e 14h.
 
Venha fazer parte da nossa cultura.